Tirando dúvidas sobre relacionamentos

“Seja, porém, o vosso falar: sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna”. (Mateus 5:37)

Quando eu decidi escrever e publicar o estudo sobre “Segundo casamento” à luz da Palavra de DEUS, muitas foram as pessoas no Brasil que me procuraram para tirar dúvidas acerca de seus relacionamentos, algo que não pude fazer naquele texto, porque ficaria muito extenso; mas o que procurarei fazer aqui, à medida do possível, e sempre respaldado, repito, nos conselhos perfeitos do Nosso DEUS.

Dentre várias perguntas, selecionei as quais considerei como mais relevantes e de interesse coletivo.

“Fui casada na igreja católica e me divorciei do meu primeiro marido ainda à época da ignorância. Hoje sou evangélica, casada com um outro homem com o qual tenho 2 lindos filhos. Deus me perdoa? Tenho que me desfazer do meu atual casamento e voltar para o meu primeiro marido, que também já se casou de novo e constituiu nova família?”

O fato de a irmã ter se divorciado do seu primeiro marido ainda na época da ignorância não justifica o fato de permanecer no erro, hoje conhecendo a Verdade da parte de DEUS. Vou citar o exemplo de Zaqueu. Zaqueu era um coletor de impostos, chefe dos publicanos, rico por usurpar as finanças alheias, à época também da ignorância. Quando teve um encontro com JESUS e recebeu a salvação, a primeira atitude que ele teve foi de devolver aquilo que não era dele: “e, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se em alguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado” (Lucas 19:8). Nada justifica ficarmos com aquilo que não é nosso, mesmo que adquirimos à época em que não conhecíamos JESUS. Zaqueu poderia ter dito a JESUS: “toda essa riqueza que adquiri foi no tempo em que não Te conhecia. Portanto, não há problema algum de continuar com o produto do roubo em minha casa”. Qualquer pessoa que abandona o cônjuge e se une a outro, tem consciência de quem o outro é outro. E o fato de não conhecer a Lei de DEUS não o exime da responsabilidade: “E, se alguma pessoa pecar e fizer contra algum de todos os mandamentos do Senhor aquilo que não se deve fazer, ainda que não o soubesse, contudo será culpado, e levará a sua iniqüidade” (Levítico 5:17) (grifo meu). Embora a lei dos homens dê direito a você a se divorciar do seu primeiro marido e a constituir uma nova família, saiba que, diante de DEUS, isso é abominável e que a irmã está em adultério, longe da salvação (escrito no livro de Apocalipse 21:8). Os filhos que ambos tiveram nesse novo matrimônio são frutos do adultério e do erro. Se a irmã deseja realmente agradar a DEUS, precisa pedir perdão e se desfazer do erro, ou seja, livrar-se desse atual casamento (que para DEUS não tem validade alguma) ou voltar para o seu primeiro marido ou ficar sozinha, sem ter relacionamento mais com ninguém (o ideal, JESUS afirma, é que voltem, pois o ideal de CRISTO é a família, o casamento que ELE abençoou e foi a principal testemunha). Seu marido está na mesma situação que você e deve fazer o mesmo.

“Fernando, tenho 3 filhos de um homem com o qual nunca fui casada com ele, nem no Civil nem no religioso. Qual a minha situação atual diante de DEUS?”

A situação atual da irmã é de fornicadora (palavras duras, mas é a verdade). A irmã, na verdade, nunca foi casada com ele, como mesma afirmou, portanto é livre e solteira, diante de DEUS. Mas, através da fornicação, teve filhos com o tal namorado. A irmã está livre para se casar com qualquer homem cristão, solteiro ou viúvo, mas antes precisa se humilhar diante de DEUS, confessar o pecado e se arrepender dos erros passados. DEUS, pela infinita misericórdia a perdoará. Então, a partir disso, a irmã estará livre para contrair o verdadeiro matrimônio.

“Sou casada com um homem extremamente violento, agressivo, alcoólatra, cheio de maus costumes e que quase não me deixa ir à igreja, servir a JESUS. Penso em me separar dele. A submissão bíblica me obriga a suportar uma convivência dolorosa com um homem assim?”

Irmã, quando a convivência se torna realmente insustentável a esse ponto, claro que a irmã pode se separar do seu marido diante de DEUS, desde que não se relacione com mais ninguém. DEUS só não pode ser culpado pela má escolha que a irmã teve no passado. Isso só não nos autoriza a desagradarmos a DEUS, concorda? Veja o que diz o Senhor JESUS através das palavras do apóstolo Paulo: “Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique se casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher” (1 Coríntios 7:10-11). Se os desentendimentos fossem por outro motivo que não violência física, a irmã teria que viver a submissão em silêncio, calada, e ganhar seu marido (ímpio ou desviado do evangelho) apenas com o seu procedimento. Veja o que Pedro ensina: “Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas ao vosso próprio marido, para que também, se algum não obedece à palavra, pelo procedimento de sua mulher seja ganho sem palavra” (1 Pedro 3:1). O ideal de CRISTO é que ambos esforcem-se, diante de DEUS, para buscar uma solução agradável ao Senhor; esgotem todas as possibilidades, em jejum, oração, consagração. Se assim fizerem haverá conserto. Porém, se preferirem olhar o casamento como algo descartável, insuportável, que não há mais jeito, tudo ficará mais complicado de ser resolvido. JESUS é Mestre em acalmar as ondas.

“Fui casada com um homem que me traía muito, saía com muitas prostitutas, adulterava constantemente. Tivemos um filho desse casamento fracassado. Não suportando a situação, nos separamos e, depois do tempo necessário, dei entrada ao pedido de divórcio. Antes de sair o divórcio, ele demonstrou claro arrependimento, humilhou-se pedindo para voltar para mim. Como estava muito ferida, perdoei, mas não quis mais o casamento. Ele, então, se casou com outra, com a qual tem um outro filho. Eu estou à procura de um novo namorado de DEUS para um novo casamento”.

Vamos por parte. Sei o quanto é duro para uma esposa dedicada e fiel saber que seu marido a trai com mulheres na rua e até prostitutas. Isso é servidão a satanás, escravidão diabólica. Compreendo o quanto a irmã deve ter ficado ferida com toda essa situação triste. Porém, nada justifica um divórcio para DEUS, nem mesmo quando há adultério (ler o estudo SEGUNDO CASAMENTO: O QUE DEUS DIZ A RESPEITO?). Outro detalhe importantíssimo: depois de um tempo e antes de sair o divórcio, a irmã afirmou que seu marido arrependeu-se e quis voltar. A irmã afirma também que perdoou, mas não quis reatar o casamento. Grande inverdade e equívoco de sua parte! Na verdade, você não o perdoou. Perdoar não significa somente abrir a boca e dizer que perdoou. Perdoar é mais que isso: é dar a pessoa o lugar que ela ocupava antes. E se a irmã não o perdoou (como está provado), DEUS também não a perdoará em nada: “Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas (Mateus 6:15). Sem o perdão de DEUS é impossível entrar no céu. Continuando: se a irmã já manteve relação sexual com outro homem, adulterou, e também faz com que seu marido adultere e viva em um relacionamento totalmente contrário à vontade de DEUS, inclusive com filho envolvido. A irmã precisa se consertar imediatamente diante de DEUS. De vítima à culpada. Adúlteros não entrarão no Reino de DEUS. Pior será se a irmã se envolver com outro homem e se casar com este. Observe como será grande o prejuízo. DEUS tem nojo da traição. ELE sabe muito bem o que é ser traído, já que Israel, no decorrer de sua história, sempre se prostituía com outros deuses. Mas DEUS também está disposto a perdoá-la, como sempre esteve disposto a perdoar o Seu povo desde à época do Antigo Testamento. A irmã agora precisa se humilhar diante de DEUS, arrepender-se de coração, orar muito para que DEUS convença o seu marido do erro (pois ele também está em adultério com a atual mulher) e a vida de ambos seja consertada diante do PAI. DEUS certamente os perdoará e os honrará.

“Não quero mais de jeito nenhum meu primeiro marido. Não o amo mais. Penso que Deus não quer ver minha infelicidade. Ele me deu livre-arbítrio para eu escolher com quem me relacionar”.

DEUS realmente deu a irmã liberdade de escolha, de decisão. A irmã pode, sim, não querer mais voltar para o seu verdadeiro marido. DEUS vai respeitar a sua decisão, porém não vai eximi-la de culpa nem ampará-la no Grande Dia. A Graça de DEUS e a liberdade que ELE nos deu existem para obedecermos a Vontade DELE. E não há pessoa obediente ao Pai que seja infeliz. Todo aquele que obedece, que paga o preço da obediência, é feliz e abençoado. A irmã talvez (me parece que é o caso) não está disposta a abrir mão do seu “eu”, de suas vontades, renunciar a sua própria carne, para satisfazer a JESUS CRISTO. Direito seu. Mas também esteja consciente das consequências futuras. Isso não é julgamento algum: é o que a Palavra de DEUS me habilita a dizer (é o que está escrito). Aconselho a irmã ler a Parábola do Semeador em Mateus 13. Falta de amor também é mentira do diabo. A Bíblia afirma que “o amor nunca acaba” (1 Coríntios 13:8). Se a irmã se colocar na posição, quiser verdadeiramente fazer a Vontade de DEUS verá o quanto isso é verdade. Deus a abençoe!

***

Será que agora temos consciência de quantas milhares de pessoas vivem no erro? Será que agora conseguimos visualizar uma multidão que curou, que chamou pelo Nome do Senhor, que fez milagres, mas que, no entanto, não herdará o Reino de DEUS? Será que conseguimos olhar para nós mesmos, examinar a Palavra Inerrante, e sabermos qual a nossa verdadeira realidade espiritual? Homens falhos como nós salvam? Obras apenas salvam? Até quando resistirá a nossa hipocrisia religiosa? Vestes alvas significam pureza, santidade, obediência plena, zelo pela Palavra, renúncia a nós mesmos. A misericórdia de DEUS ainda está acesa. Há tempo de mudarmos, de arrependermos, de consertarmos o que está errado para que possamos resgatar a nossa autoridade de cristãos que, diga-se de passagem, está na lama, sendo pisada pelos homens, como sal que não produz nenhum sabor.    

Assim que o estudo sobre “Segundo Casamento” foi concluído, o Senhor DEUS me mostrou uma porta muito estreita. Nela, muitos que proclamavam o Nome de CRISTO queriam entrar à força, mas não conseguiam. Alguns, muito poucos mesmo, é que entravam, pois as vestes estavam limpas, alvas que nem algodão e sobre suas cabeças havia óleo. Fora a revelação do Grande Dia. DEUS me revelou também que me levantaria juntamente com outros grandes líderes que não se contaminaram, por grande misericórdia, para pregarmos essa verdade no Brasil e no mundo inteiro. Aleluia! Honra e Glórias sejam dadas exclusivamente a ELE, Redentor!

Um certo momento me vi pregando em uma igreja sobre esse assunto e, mesmo antes da pregação terminar, muitos “cristãos” se chateavam, levantavam-se dos seus lugares e abandonavam o templo. Mas ELE me disse: “prossiga, EU sou contigo. Aquele que fizer a minha vontade, guardando as minhas palavras é o que será chamado bem-aventurado do meu PAI. Este é que terá lugar cativo na minha Glória Eterna”. Amém, Senhor JESUS!

 FERNANDO CÉSAR – Evangelista; escritor, autor dos livros NÃO MUDE DE RELIGIÃO: MUDE DE VIDA!, PÓDIO DA GRAÇA e ANTES QUE A LUZ DO SOL ESCUREÇA. É líder do Ministério Famílias para Cristo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Tirando dúvidas sobre relacionamentos

  1. cristina disse:

    Pastor, tenho uma estória muito triste. Eu e meu esposo somos cristãos, temos dosi filhos pequenos, permanecemos casados por 9 anos e ele pregava a palavra do Senhor. Tínhamos alguns problemas familiares, mas eu o amava muito e o amo até hoje, fazia tudo para ele, mas um dia me apaixonei por outra pessoa e mantive isto em segredo até que não suportei mais e confessei meu pecado. Pastor, ele saiu de casa, mais tarde me contou que também havia me traído durante o nosso casamento,mas disse não ser nada sério diante do que eu havia feito.
    Hoje, fazem quase dois anos, sua família não pode nem me ver, todos me odeiam , me ignoram, e ele já entrou com o pedido do divórcio.
    Depois do ocorrido, me arrependi, e estou orando pela restauração do nosso casamento, porém ele quer casar, está procurando outra esposa, quer construir outra família, com o apoio de todos, comprou uma igreja, foi consagrado Pastor e muitos de sua familia dizem que ele é viúvo e escondem até os filhos para as pessoas não verem que ele é um pastor separado.
    Teve uma ocasião que sua mãe disse a ele que preferia vê-lo morto a voltar comigo.
    Estamos no vale de ossos secos, no impossível, mas eu creio que Deus quer restaurar nosso lar para podermos servi-lo neste ministério.
    E durante estes dois anos ele namorou várias mulheres, fica buscando nos sites , no msn, mas sempre aparece em minha casa, fica lá por instantes, parecemos uma família normal, até que o seu telefone toca e ele sai correndo de medo que alguém de sua família descubra que ele está em minha casa.
    No coração dele sinto que me ama, mas está decidido a ir em frente e alega que nosso casamento foi um grande erro e que ele não conseguiria encarar as pessoas comigo ao seu lado.
    Ele atualmente é lider de uma igreja, prega, aconselha, enfim…. que confusão, meu Deus.
    Ajude-me em oração, é só por Deus mesmo.

  2. Ana Lopes disse:

    oi eu fui casada no religioso há 8 anos com um homem que me traía muito emtao eu já não amava mas então resolvi deixar e procurar ser feliz. Desse casamento fracassado tenho um filho de 9 anos. Então agora encontrei um homem que eu posso dizer um homem que me asumiu eu e meu filho e ele quer se casar no civil. É tudo que eu quero. eu tenho que ir lá na paróquia falar que vou me casar no civil? Dê uma luz.

  3. Helen disse:

    Sou católica e fui casada por 9 anos e meu ex-marido saiu de casa para viver com a amante que também era casada e tinha um filho. Ele mudou de religião, se tornando evangélico, participa da Tenda da Familia. Hj ele tem outro filho com ela. Como fica nossa situação perante Deus?Deus aceita isso?um homem deixar sua familia, seu filho, e ter uma nova chance com outra familia?Isso me tormenta, pois, quero viver na graça de Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s