Casamento debaixo de maldição – os laços sexuais

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma” (1 Coríntios 6:12).

Abordar sobre a área sexual no meio evangélico ainda é um grande tabu para alguns líderes. Quando isso acontece, muitos enveredam no extremo perigoso de que “tudo é permitido entre quatro paredes”. Outras denominações preferem impor um jugo pesado e desnecessário aos seus adeptos seguidores, sem muitas vezes terem uma justificativa bíblica convincente. O apóstolo Paulo escreveu que todas as coisas estão disponíveis para um cristão executar, porém há coisas que não convêm fazer. Embora a discussão daquilo que convém e do que não convém passe pelo crivo da pessoalidade, do ponto de vista, da abstração, do subjetivismo, é possível, sim, justificar alguns aspectos da prática sexual segundo os conselhos de DEUS, a fim de agradá-LO e ter um casamento muito abençoado.

O certo é que a prática sexual pecaminosa, especialmente no casamento, é causa de 90% das separações e dos divórcios. Os cônjuges não percebem que, embora o sexo seja permitido por DEUS no matrimônio, ele, como tudo na vida cristã, possui limites e que, tanto pode ser razão de uma vida espiritual e conjugal próspera, como atrair maldições.

De quase todos os aconselhamentos que tenho ministrado nessa área, percebo que, na maioria deles, a maldição entra na vida do casal bem antes do casamento se efetuar. Outras maldições são adquiridas dentro do matrimônio, ou por ignorância de quem pratica, ou por desobediência à Palavra de DEUS. Vejamos aqui alguns aspectos importantes que levam uma vida conjugal ao fracasso.

1)  A prática sexual anterior ao casamento: esse é um ponto em que a maioria dos casais de namorados e noivos fracassa. Muitos acham que praticar sexo antes do casamento é algo muito simples e muito comum. Não percebem que essa ilicitude sexual, chamada de fornicação, atrai demônios, espíritos malignos para o relacionamento e causa dependência, vício, escravidão. Observe o fim de quem morre na prática da fornicação: “mas quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte” (Apocalipse 21:8) (grifo meu). Não vou citar aqui um tipo específico de ato sexual, mas da prática em si. Experimentar o sexo antes do casamento é contaminar um corpo que foi preparado apenas para ser Santuário de DEUS, sem a aliança, sem a bênção de DEUS e da igreja, sem o juramento de fidelidade. O relacionamento já começa errado. É preciso vigiar muito, e fugir sempre que necessário como fez José do Egito (leia Gênesis 39:1-12). Todo casal que experimentou do prazer sexual antes do matrimônio sofreu com a separação e o divórcio; a não ser que tenha existido arrependimento verdadeiro dos dois. Sexo ilícito, sem arrependimento, é um cartão de visita para que a maldição se instale no seio do casamento. Vejo homens e mulheres hoje em dia, dentro das igrejas, com um chamado maravilhoso de DEUS, serem vítimas de suas próprias concupiscências carnais, e perderem a bênção. Moças que, por “amor”, preferem agradar ao desejo do namorado ou do noivo do que renunciar para agradar ao PAI; quando a Bíblia diz, no livro de Atos, que “mais importa agradar a Deus do que aos homens” (5:29). O cristão tem que ser firme, possuir consciência daquilo que desagrada a DEUS, dizer um NÃO seguro, rejeitar radicalmente toda proposta que leve à lascívia e ao desejo impuro. O importante é evitar o primeiro contato, a primeira investida; ter uma mente e um coração sãos. Não estou afirmando aqui que um crente em JESUS não possa cair nessa área, mas afirmo que ele não deve cair, e evitar ao máximo as investidas carnais. Se cair, arrependa-se, abandone o pecado e siga em frente, sem olhar para trás: “o que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas os que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).

2)  Frequentar motéis: esse é um dado também preocupante. Para mim, em particular, não existe lugar mais sujo, mais imundo, mais cheio de demônios, do que o motel. A cama do motel é um leito contaminado pela prostituição, pelo adultério, pelo incentivo à pornografia e à animalidade. Portanto, é um ambiente repleto de demônios. É triste saber de casais cristãos que, com a intenção de sair do lugar comum, inovar, procuram esses lugares podres. São pessoas que não sabem exercer o ofício de ser a luz do mundo, mas antes são influenciados pelos costumes mundanos. Paulo aconselhou: “e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2). Certa vez, fui levado por DEUS para evangelizar em um interior da Paraíba, chamado Alhandra. Depois de feito o trabalho, com a hora bem avançada e sem ter como voltar para casa, minha única alternativa foi passar a noite, sozinho, num quarto de motel. Ao entrar, já me senti mal. Quando entrei no quarto, vi claramente muitos demônios no quarto, incomodados com a minha presença. Então orei, consagrei aquele lugar a DEUS, expulsei-os e tive um sono reparador. Observe o que escreveu o autor do livro aos Hebreus: “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula, pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará” (13:4) (grifo meu). Mácula quer dizer pecado, sujeira, contaminação. Quem usa parte do seu salário, dado por DEUS, nesse local, costumo dizer que está ofertando para satanás. Querido, se você tem o hábito de frequentar motéis, ainda que com sua esposa, deixe-o em Nome de JESUS! Arrependa-se! DEUS o perdoará.

3)  Prática do sexo anal: pouca gente sabe, mas a cidade de Sodoma, destruída por DEUS por causa do pecado sexual, tem esse nome porque os seus habitantes eram os sodomitas, pessoas adeptas ao coito anal. Também no degrau hierárquico das profundezas do inferno, há um demônio mestre, específico incentivador dessa prática, que comanda milhares e milhares de demônios, levando as pessoas a praticarem tal abominação. Esses demônios acorrentam o casal de forma severa, que só o Sangue de JESUS para libertá-lo totalmente. Preste bem atenção ao que escreveu o apóstolo Paulo sobre os sodomitas, aqueles que praticam o sexo anal: “não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus” (1 Coríntios 6:10) (grifo meu). Também leia o que está dito em Deuteronômio: “não haverá rameira dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomitas entre os filhos de Israel” (23:17). Quem gosta de praticar sexo anal, quem sente prazer nisso, quem acha isso natural, DEUS o entrega à imundície do seu coração, como bem está escrito na Sagrada Escritura: “e, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, Ele os entregou a um sentimento pervertido, para fazerem coisas inconvenientes. Estão cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. (…) São néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus, (que são dignos de morte os que tais coisas praticam) não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam” (Romanos 1:28-29; 31-32). Preste bem atenção às palavras do apóstolo nesse texto. Primeiro que ele se dirige a cristãos, pessoas que conhecem a justiça de DEUS. Depois, ele chama essas mesmas pessoas de irreconciliáveis, que não só fazem, mas como também aplaudem aqueles que praticam. Paulo enfatiza dizendo que são dignos de morte.

Eu poderia citar aqui muitos outros aspectos sexuais pecaminosos que não só amaldiçoam os relacionamentos, gerando crises, dissensões, como aborrecem o   Espírito de DEUS, como, por exemplo: sendo cristão e se casar com ímpio (pois a Bíblia diz que não pode haver comunhão entre luz e trevas), ver vídeos pornográficos, visitar lojas de artigos eróticos e tantas outras coisas mais. Nosso SENHOR nos chama à santidade e à pureza, e a esse chamado não fica de fora a relação sexual que temos com o nosso cônjuge. Tenho certeza de que se os casais que ainda vivem juntos se acertarem nessa área, a possibilidade de crises no casamento será bem menor. Claro que um casamento bem alicerçado não depende apenas de um excelente ato sexual. É preciso muito mais que isso: como ter um bom ajuste financeiro, uma vida de oração, muita vigilância, submissão e, sobretudo, muito amor.

Antes de concluir, gostaria de deixar uma palavra de esperança a quem está vivendo ou viveu uma vida sexual errada, abominável. Outrora, quando me afastei dos caminhos do SENHOR JESUS, também fui sodomita, fui fornicador, frequentei motéis e fiz coisas terríveis aos olhos de DEUS. Mas o SENHOR com sua destra forte me libertou e me sustentou em suas mãos. Foi uma trajetória dificílima em minha vida, mas eu venci, porque a Palavra de DEUS diz que “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Romanos 5:20). Hoje estou eu aqui de pé, com um lindo Ministério na área de restauração familiar, falho, é bem verdade, mas prosseguindo alcançar o alvo, que é CRISTO JESUS. Nestas últimas linhas, quero deixar registrado o que escreveu o apóstolo João: “quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo” (1 João 3:8). Que Nosso DEUS nos abençoe rica e abundantemente!

FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é líder do Ministério Famílias para Cristo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Casamento debaixo de maldição – os laços sexuais

  1. elza ribeiro valim disse:

    Que Deus continui te usando irmão. Que palavra! Tudo que sempre pensei a respeito do tema em relação aos casais, motel etc…eu só naõ sabia como me expressar. OLha com certeza irá edificar familais e familias, claro se houver interesse parte deles.Amém!

  2. Irmão, que Deus continue te usando pra nos ensinar, as vezes como o irmão disse, nos deixamos levar pelos ensinamentos da congregação e acabamos pecando por nao examinar as escrituras, bastante escarecedor!!! Tenho que me corrigir com Deus, obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s