Louvando a Deus em meio às tribulações

“Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, meu Salvador e meu Deus” (Salmo 42:5).

Quão difícil é para o homem louvar a DEUS no momento da tristeza e da aflição de sua alma! Mas DEUS dá a receita para os espíritos abatidos e amargurados: louve o Seu santo Nome. O louvor foi feito por DEUS para o engrandecimento do Seu Espírito. O louvor é um gesto de gratidão do homem com DEUS, reconhecendo que ELE está presente também nas horas em que a pessoa se sente sozinha e melancólica.

Quando uma pessoa entoa, no momento de dor, um cântico de louvor a DEUS, ELE se faz presente como um DEUS consolador: “na angústia, invoquei ao Senhor e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz e aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face” (Salmos 18:6). Não devemos louvar apenas depois que recebemos as bênçãos do PAI, mas muito antes, por aquilo que ELE é e representa em nossas vidas. Louve! O Espírito Santo habita no meio dos louvores. Mesmo sem vontade, louve! Chorando, com o coração amargurado, é hora de louvar, de engrandecer o Nome do SENHOR através dos cânticos celestiais que saem de nossa boca. O louvor traz paz, renova as nossas forças, projeta-nos ao alvo que DEUS estabeleceu para as nossas vidas.

DEUS já se faz presente em nós, está conosco todos os dias, sejam nas tempestades ou na calmaria. DEUS nos dá a provisão diária, o alimento, o trabalho, a morada, os livramentos, a paz e toda sorte de bênçãos. É em CRISTO que devemos nos abrigar quando sobre nós vêm as rajadas de chuva: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. (…) Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre as nações, serei exaltado sobre a terra” (Salmo 46: 1 e 10).

O profeta Habacuque era um desses que fazia de sua vida uma atmosfera de interrogações e queixumes. Ele não entendia porque tantas coisas ruins aconteciam ao seu redor, porque os ímpios prosperavam e os filhos de DEUS padeciam devido a grandes angústias. Habacuque perguntava a DEUS: “Por que te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?” (1:13). Mas o mesmo profeta, que era um dos cantores do templo, buscava DEUS em oração, refugiava-se em sua torre de vigia, e aguardava pacientemente a resposta: “sobre a minha torre de vigia estarei, e sobre a fortaleza me apresentarei e vigiarei, para ver o que fala comigo, e o que responderei a esta queixa” (2:1). Habacuque, assim como você que lê este estudo, via as coisas ao seu redor e ficava perplexo. Contanto, em meio a tantas desgraças, a um cenário estarrecedor, ele entoou um dos mais belos cânticos de louvor ao DEUS de Israel: “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide, ainda que o fruto da oliveira falhe, e os campos não produzam mantimento, ainda que as ovelhas sejam exterminadas, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação” (3:17-18). Assim também fez Jó, quando foi atingido pelos dardos inflamados de satanás em sua caminhada cristã. Durante os momentos mais difíceis de sua vida, as suas perdas, a sua dor profunda, além de ouvir o conselho da sua própria esposa que amaldiçoasse a DEUS e morresse, foi nesse cenário que Jó, passando pelo vale de angústia, louvou a DEUS com os seus lábios e de todo o coração: “Nu saí do ventre da minha mãe, e nu tornarei para lá. O Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1:21).

E Davi o que fez quando estava sendo perseguido por Saul, seu adversário? Reclamou? Baixou a guarda? Leia então os versículos seguintes e encontre a resposta de Davi às ameaças de Saul: “no dia seguinte um espírito maligno da parte de Deus se apoderou de Saul. Ele começou a profetizar em sua casa, enquanto Davi tocava a harpa como nos outros dias. Saul trazia na mão uma lança, e a atirou, dizendo para si mesmo: encravarei a Davi na parede. Mas Davi se desviou dele duas vezes (…). Porém o espírito maligno da parte do Senhor tornou sobre Saul, estando ele assentado em sua casa, e tendo na mão a sua lança. Enquanto Davi tocava o seu instrumento de música, Saul procurou encravá-lo na parede. (…) Davi se saía muito bem em todas as suas expedições, porque o Senhor era com ele” (1 Samuel 18:10-11; 19:9-10; 18:14). Um dos louvores que Davi escreveu e entoou no momento de maior perseguição de Saul contra a sua vida está no Salmo 18. Leia-o! Faça dele também o seu cântico.

Apesar de DEUS garantir vitória aos Seus filhos, muitos destes não têm entoado cânticos de louvor ao PAI quando os dias maus se agigantam. Ao contrário, têm procurado desistir da caminhada, usado a boca apenas para reclamar. Apesar de DEUS livrar você da morte, dos laços dos inimigos da sua alma e ainda te abençoar, ter misericórdia de ti, ELE não tem recebido nada como recompensa. Por essa razão, o salmista indagou: “Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?” (116:12). O que você tem dado a DEUS em retribuição ao que ELE tem feito por você? Observe algumas resoluções que você tem de fazer nas situações adversas para que obtenha vitória: 1) “Invocarei ao Senhor enquanto eu viver” (vers. 2); 2) “andarei perante a face do Senhor na terra dos viventes” (vers. 9); 3) “tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor” (vers. 13); 4) “Pagarei os meus votos ao Senhor na presença de todo o seu povo” (vers. 14 e 18); 5) “nos átrios da Casa do Senhor, no meio de ti, ó Jerusalém! Louvai ao Senhor!” (vers. 16); 6) “Oferecerei sacrifícios de louvor a Deus” (vers. 17).

O apóstolo João descreveu o tipo de filho que DEUS verdadeiramente deseja encontrar aqui na terra: “Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, pois o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” (João 4:23-24). A principal característica de um verdadeiro adorador é que seu louvor a DEUS não olha as circunstâncias nem escolhe um tempo. Em dias de sol e em dias de chuva, ele louva ao DEUS de sua salvação.

Meu amado irmão e irmã em Cristo, o deserto é inevitável na vida daqueles que estão em CRISTO e precisam ser aperfeiçoados por ELE. Os dias maus também são inevitáveis. Louvado seja DEUS porque ELE nos prova e nos aperfeiçoa. Nosso PAI tem um Amor especial por nós, por isso ELE nos quer melhores a cada dia, transformados, moldados. Mas não passe pelo deserto sem louvá-LO nem agradecê-LO por tudo o que ELE é sua vida. Nós, filhos de DEUS, recebemos vida nova em CRISTO para adorá-LO. Só quem não louva a DEUS é quem está morto espiritualmente, quem nunca nasceu de novo: “os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio” (Salmo 115:17); “Mostra tu maravilhas aos mortos? Levantam-se os mortos e te louvam?” (Salmo 88:10). DEUS te deu a boca, os sons, para ser louvado. “Dai ao Senhor a glória de seu nome; trazei presentes e vinde perante ele; adorai ao Senhor na beleza da sua santidade” (1 Crônicas 16:29). Desde agora e para sempre, que esta seja a nossa oração, que tenhamos a unção de adorá-LO em todos os momentos de nossa vida!         

FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é líder do Ministério Famílias para Cristo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

5 respostas para Louvando a Deus em meio às tribulações

  1. marcia r g b graça disse:

    estava precisando muito de uma direção e o Sr foi usado por Deus para me aconselhar, Deus abençõe sua vida e sua família. Louvarei ao Senhor em toda e qualquer situação.Fique na paz do Senhor Jesus.

  2. lucicleide ferreira disse:

    como é bom esses estudos que o Senhor tem te dado meu irmão, a cada dia nos vamos aprendendo cada vez mais e eu sei que o Senhor te usa para nos dizer exatamente o que estamos querendo ouvir é por isso que eu oro todos os dias para que o Senhor te proteja e te guarde a cada dia, fique com a paz do Senhor Jesus .amém

  3. Marcia Oliveira disse:

    É preciso sempre estar louvando a Deus, não importam as circunstâncias. Quando louvamos nos fortalecemos o que é primordial em nossa batalha espitirual.

  4. Eracly disse:

    Fernando, obrigada mais uma vez, pois diante de tantas dificuldades nos esquecemos que Deus quer ouvir o nosso louvor, muitas vezes não conseguimos nem ao menos falar direito, quanto mais louvar, mas Deus quer de nós sacrifício agradável: O LOUVOR. Que Deus continue abençoando a tua vida e te capacitando mais e mais.

  5. Denise disse:

    Deus é perfeito…e nós imperfeitos,mas Ele nos ama e para retribui-lo,temos que ter um coração adorador e agradecido pelos milagres que Deus faz em nossas vidas a todo momento.
    Que Deus derrame muitas bençãos para vc,sua família e seu ministério…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s